domingo, maio 28, 2006

III Passeio BTT Nucleo Sportinguista de Castelo Branco



A minha prova foi algo atribulada. Cheguei à garagem e tinha o pneu traseiro furado. Resolvi encher e deixei ficar. Assim que partimos, fiquei sem ar novamente.
Tive de trocar de câmara de ar.
Fiquei para o fim e tentei juntar-me ao meu grupo (Poppi, Titi, Vitor). Ao chegar a um entroncamento, sinalizado com "btt " estavam mais Bttistas, entre estes estava a minha irmã (Titi) com uma dúvida: seria realmente para a direita, uma vez que iríamos fazer o percurso mais curto? Telefonemas para a organização e seguir para a esquerda. Após 300m estava o abastecimento: água e fruta. Seguimos. Comecei a preocupar-me com o paradeiro da Poppi e do Vitor pois, ao passar num local, tivemos de abrir uma cancela. Parei e telefonei ao Vitor. Estavam em Alcains com mais 3 Bttistas. Tinham-se enganado no percurso. Restou-me acompanhar a minha irmã, que estava a mostar sinais de desgaste físico. Lá seguimos, devagarinho e decidimos parar para recuperar um pouco. Nisto, chega o Sr. José (Bicicletas do Amieiro) e perguntou se estava tudo bem. Até Castelo Branco, ele acompanhou-nos, tendo inclusivamente dado uma ajuda à Titi. Ao fim de mais algum tempo, lá chegámos à sede do Núcleo.
A Poppi, o Vitor, o Miguel, o Luís e o Renato, chegaram, passados 30kms com boa disposição. Ao que parece foi um passeio muito animado e cheio de camaradagem em que puxavam uns pelos outros.
Um pouco antes das 12h, chega o primeiro Bttista da prova dos 55kms. Para nossa alegria, foi o Martim e, em segundo, com um intervalo de 2/3 minutos, chegou o Dino.
Tempo ainda para conversar sobre a prova, tirar fotos e arrumar as bicis na garagem.
O Varadero, neste momento deve estar algures entre Palvarinho e Taberna Seca. Boa sorte para ele.

Relato da Poppi:
Assim que deixámos o alcatrão e entrámos em terra batida, tive uma queda porque travei para não tocar na roda do Bttista que ia à frente. Nesta altura ainda íamos todos juntos. Fiquei para trás e o pjfa esperou por mim. Continuei a pedalar e consegui apanhar os últimos. Fui sempre pedalando e entretanto o pjfa e a Titi, ficaram para trás.
Ao chegar à linha de caminhos de ferro, encontrei o Vitor e segui caminho com ele. Fomos sempre uns atrás dos outros até chegarmos à divisão de percursos. Apenas cinco seguimos este trajecto. Chegámos a pensar que só nós é que iríamos fazer o percurso mais pequeno. Os outros 3 Bttistas seguiram em frente. Eu e o Vitor seguimos mais devagar para ver se o pjfa e a irmã nos apanhavam. Entretanto, reparámos que estavam a demorar e eu sugeri que pedalássemos ao nosso ritmo esperando por eles no abastecimento. Apanhámos os outros 3 Bttistas que também tinham parado para abastecer.
A partir daqui, seguimos todos juntos. Quando chegámos à estrada de alcatrão, havia uma placa que nos indicava a direcção de Alcains. Eu, como não tinha reparado nesta placa, achei muito estranho este percurso uma vez que era só de alcatrão. A dada altura questionei o pessoal se iríamos bem e eles responderam que sim, pois era esta direcção que a placa indicava. Pedalámos, pedalámos sem encontrar mais ninguém da prova. E assim chegámos a Alcains. Aqui, já estávamos mesmo a achar muito estranho e o Luís telefonou ao Nuno Torres (organização) a perguntar se era mesmo este o percurso. Ele respondeu que não mas, a placa iria assinalar esta direcção porque, ontem, a organização foi alertada por um proprietário da sua intenção de não deixar passar pela sua propriedade, os Bttistas. Ainda referiu que os outros que estavam para trás (nós éramos os primeiros), iriam nesta direcção logo, nós deveríamos esperar por eles e seguir todos juntos. Decidimos voltar um pouco para trás, uma vez que estávamos a entrar em Alcains, e esperar no cruzamento das piscinas de Alcains.
A dada altura, recebemos a chamada do pjfa a perguntar onde estávamos. Referiu que o percurso não era aquele, logo nós devíamos escolher o melhor percurso de regresso.
Entre risos e várias propostas, achámos que o melhor era voltar para trás até à placa que estava enganada. Lá voltámos e encontrámos o percurso certo.
A dada altura, o Renato e o Miguel ficaram sem água, no entanto, com muita coragem, lá seguiram caminho.
Não fizemos o percurso completo porque já tinhamos andado alguns kms e decidimos encurtar caminho, pela estrada e assim regressar à sede do núcleo.
Antes de chegar, os meus 4 companheiros pararam na casa de uns familiares do Vitor e, regalaram-se com a água fresquinha que lhes deram.
Lá seguimos nós, sempre com muito boa disposição. O carro de apoio apanhou-nos quando estávamos à espera do Renato e perguntou se precisávamos de alguma coisa. Agradecemos e dissemos que já estávamos abastecidos.
Entretanto o pjfa ligou-nos a perguntar onde estávamos e veio juntar-se a nós.
Entrámos triunfantes na cidade e com muito boa disposição.
No total, fizemos os 30kms que o Luís tanto ansiava.
Foi muito divertido, tendo havido um grande espírito de camaradagem.
Fico feliz por ter encontrado uma equipa assim.














































Crónica e fotos dos 51kms, por Varadero:


Primeiro vou fazer um comentario ao Selim SMP - 5 estrelas ... muito bom mesmo!Em segundo queria agradecer ao Roberto pela companhia ao londo da segunda parte da prova.
No próximo sábado lá estarei no Noturno da Casa do Benfica.
Ao todo foram 51Km com muito calor e pó.

Até ao Polvarinho (1ª assistencia) foi sempre a rolar, uma peça de fruta, uma barrinha, água e toca a pedalar...

Na 2ª assistência na Taberna Seca, nem parei, mais uma agua e toca a seguir. Aqui foi quando começou a verdadeira prova, com umas quantas subidas e descidas com muito pó e ainda mais calor.
Mas as paisagens estávam bonitas...
Depois da descida maior, uma paragem para olear a corrente e beber uns liquidos antes da subida que já se adivinhava longa, aqui encontramos um passeio pedestre com muitos elementos em toda a subida...

As subidas nasciam em cada curva, cada vez que acabava uma vinha logo outra...
(Quem diz que a marca conta muito, vejam este participante que aguentou toda a volta, com uma pasteleira com algumas mudanças e muita chapa a fazer peso)
Vejam esta mistura de pó e suor (no final da prova):
Foi uma prova dura, pelo muito calor ... e claro ... as subidas !!!


E da parte da tarde o almoço, distribuição dos brinde e ainda o sorteio da BTT... tempo ainda para uns curativos, pelo pessoal da Cruz Vermelha...

Olha o Red Bull .......

6 comentários:

Mário Marinho disse...

Muito bom! Continuem e tenham cuidado com o calor, Hidratação, sempre e já agora uma abraço particular ao meu amigo Paulo Alves. Força rapaz, estás um verdadeiro atleta!

©arabinieri disse...

Antes de mais, parabens pelo blog, nao conhecia.
Foi um passeio porreiro, as fotos testemunham isso.

Boas pedaladas, dia 3 Junho ha mais :)

ztomas5 disse...

parabens...e obrigado para me por ao correntes das actividades de btt ai de castelo braanco, continua com força..

Anónimo disse...

Parabéns! Pelo que vi e ouvi, mais uma vez o Núcleo esteve bem! Pena foi eu não poder ter ido, tenho a minha "cabra doente"... 1 abraço à organização e a todos os participantes. Carlos Pio - Alcains

nscb disse...

A Direcção do Nucleo Sportinguista de Castelo Branco, como organizadora, agradece o blog que expressa bem a dureza da prova, mas no final o que realmente interessa é a participação, o convivio e a alegria que estas provas nos trazem.
Mais uma vez os nossos agradecimentos a todos os participantes.
Saudações leoninas.

nscb.com.sapo.pt

anjo_azul disse...

Boas tardes a todos. Parabens pelo blog que usualmente visito e com muita pena minha que nao pude ir ao Passeio Nocturno. Oportunidades espero eu não faltarem. Abraços a todos os bttistas!!!


PJ