sábado, março 22, 2008

V Extreme Riders - Lousã


Há já muito tempo que desejava participar num eventos destes.
Ja tinha estado na Lousã no II Encontro do Fórumbtt.net e pedalado pelas Aldeias de Xisto.
Mas, aqui, tratava-se de um evento meio Enduro, meio Downhill.
As previsões meteorológicas não estavam a nosso favor: chuva. Isso significava complicações acrescidas.
Chegámos à Lousã às 9h20 e tratei de levantar o dorsal 190 no Secretariado do Paddock - que apresentava um colorido diferente dos eventos aos quais tenho ido.
Depois, e como o tempo estava pouco convidativo, fomos tomar um café...
Apesar da vontade ser muita, detesto andar a chover, isto é, se apanho chuva a meio da volta, tudo bem, paciência mas, começar a pedalar com chuva... é uma chatice.
Pelas 9h50, tratei de preparar a ES e de me preparar também.
Última vistoria ao material e, lá vou eu em direcção aos transportes que levariam as bicis e os riders até ao Trevim.
Entrego a ES para a colocarem no camião e vou para o autocarro. Digo "bom dia" mas poucos me respondem ;)
Lá me sento, junto a uma janela, pois claro.
Atrás de mim, um pai e o seu filho de 10 anos, oriundos de Viana do Castelo.
Mesmo ao meu lado, fez o favor de se sentar o "Poeta", também vindo do Norte do país. Apresentações feitas, logo deu para perceber que a organização o colocou dentro do nosso autocarro com o intuito de animar o pessoal todo :)
Passados mais de 40 minutos (em que o "Poeta" deve ter estado calado uns... 3 segundos), lá chegámos ao Trevim e aos seus mais de 1200m de altitude: Que Frio!!! E que nevoeiro!!!
Ainda ajudei a descarregar as bicis, e que bicis!!!
Bem, capacete bem apertado, luvas bem aconchegadas, mochila e máquina fotográfica pronta a "disparar".
E... aí vou eu. Começou com um estradão, com piso cheio de pedra solta, com a suspensão a mostrar o que vale.
O frio e a chuva que começou a cair, deixam-me os dedos com pouca sensibilidade para a travagem. As mudanças, essas, sempre o prato de 44, bastando "jogar" com o polegar direito.
Não sei quantos kms fiz em estradão antes de entrar nas zonas mais técnicas e sinuosas mas, assim que a coisa começou a complicar-se, lá fui dando o meu melhor :)
Piso muito escorregadio levaram a quedas ligeiras. Travagens levavam também a quedas, por deslize dos pneus. Até a pé caí :)
Fiquei maravilhado com o pessoal que passava por certos locais como se nada fosse. Já me esquecia, com tanta queda... até a máquina fotográfica foi à lama. Andou meio descontrolada e com vida própria durante alguns segundos mas, felizmente, passou. Mais zonas técnicas e, algumas, fí-las a pé, não valia a pena arriscar um trambolhão. Por falar em trambolhão, apenas dei um digno desse nome, em que, num descida o pneu da frente começa a escorregar e eu passo por cima da bici, vindo ela por aí abaixo ter comigo ;)
Mais abaixo, vou parando para tirar umas fotos, afinal, vim cá também para isso.
Sempre muito pessoal no percurso, ou a ver a paisagem, ou no meio do chão :)
Já junto do paddock, o percurso volta a ser mais rolante e... lá estou eu.
Acabo esta primeira descida com um pensamento na mente: "Tanto tempo no autocarro e tão pouco do Trevim até aqui?"
Se calhar, é apenas uma sensação aparente.
Hora de fazer o balanço: foi bom mas, não fui talhado para isto ;)
Decidi não fazer a prova, que teria início às 15hoo com mais de 350 riders nos trilhos.
Não estou arrependido. Curti bastante a descida mas, com a chuva que caía pelas 13h15 e, sendo o transporte das bicis para o Trevim a partir das 13h30, achei melhor ficar por ali.
Um grande bem haja para o Corpo de Bombeiros Municipais de Lousã que, gentilmente, me cederam as instalações para preparar a ES para a viagem de regresso e para eu ter trocado de roupa.
Muitas imagens vão ficar no meu pensamento e, nesse sentido, saí da Lousã com sentimento de satisfação.
Agradeço à Poppi por me ter feito companhia nesta aventura ;)

2 comentários:

disse...

Mas que aventura! É preciso coragem.
O downhill é muito interessante, mas é quando estou na assistência. Admiro a destreza com que muitos deles descem os trilhos e a excelente técnica que têm.
Mas, com o devido respeito e admiração, eu cá fico-me pelo BTT. Eh! Eh!

Pedro disse...

Parabéns pelo Blog e pela divulgação do "nosso" desporto favorito em todas as suas vertentes. Boas Pedaladas.