terça-feira, outubro 10, 2006

Adivinhem quem voltou?

Após "negociações" nas Sarzedas, no passado dia 5 de Outubro, o pessoal que costumava pedalar às Quartas-feiras "transfere-se" para as Terças-feiras, isto para a época 2006/2007.
Hora e local ficam inalterados, ou seja, 8h00 da manhã.
Hoje, supostamente seríamos 5 mas, o Pedro ligou, um pouco antes das 8h00, a dizer que não podia comparecer :(
Filipe, Marco, Martim e eu decidimos ir fazer o Carrossel, depois, subiríamos algures e depois logo se via.
Foi mais ou menos isto, mas melhor ;)
Saímos de CTB pelo single das Palmeiras que tem já outras cores - muito verde, mas também mais escorregadio.
O recinto da Sr.ª de Mércules seria o nosso próximo ponto de passagem. Subidinha para aquecer os músculos e um pouco de alcatrão para ganhar ritmo. Tempo para deixar a conversa +- em dia.
Saída para o Carrossel e desbunda total - com esta "luz" podemos abusar um pouco mais no pedal. Atenção ao pessoal que for para estes lados nos próximos dias: o tronco ainda está à saída da curva rápida à direita - o Filipe que o diga!!!
Como a moedinha acabou depressa, tivemos de procurar outra fonte de diversão. Lá fomos, em direcção ao areal.
Passado este ponto, seguimos paralelamente ao Rio até avistar um veado. Pelo menos, o Martim e eu ví-mo-lo. O Marco e o Filipe terão de voltar para a próxima.
Ainda tentámos procurar o imponente "bicho" mas, nem rasto - o pessoal não é caçador :)
Aproveitámos para trincar qualquer coisa e surgiu logo ali o desafio: como tínhamos saído do trajecto por causa do veado, e o que nos esperava, neste novo caminho era uma pequena "parede", porque não trepar por aí acima?
E lá vão eles - tudo a colocar no prato pequeno e no carreto maior para conseguir chegar ao topo. O primeiro a sair foi o Martim, depois eu, seguia-me o Marco e, por fim, o Filipe. Lá se conseguiu fazer com mais ou menos esforço, pelo menos os batimentos cardíacos apitavam que nem loucos.
Mais um pouco de sobe-desce e chegamos, de novo, ao recinto da Sr.ª de Mércules. Confesso que ia já algo "cansado" mas, prontamente aceitei o desafio do Martim, ao indicar o caminho do Monte de S. Martinho, que acabámos por subir e parar um pouco para comer e tirar a foto de grupo.
Ao abandonar o local, o Marco ficou com "ideias" - nada melhor que verem o seguinte vídeo:

Depois, eu lancei outro desafio:
Descer pelo lado esquerdo do Monte - estreia absoluta para os meus companheiros do pedal - eu fiz questão de referir que a Poppi e a Teresa, já por ali haviam descido, só para incentivar o pessoal.
Todos chegámos ao fim da descida com aquele sorriso rasgado - de orelha a orelha mas, ainda não tinha acabado, levei-os ao mesmo local em que levei as meninas: aquela descida com inclinação lateral acentuada até à estrada de alcatrão que liga o Rio Ponsul a Castelo Branco.
Bem, se pensávamos que seria mais um passeio até à cidade, enganam-se: toca o meu telemovel: o nosso amigo rarn foi pai de uma menina - muitas felicidades para a família - temos mais uma atleta para o grupo.
Nisto, vejo movimentações do Martim, do Marco e do Filipe - tinham "encontrado" uns componentes para BTT de 2007:
- uma suspensão FOGE da-ki, uns pneus - não percebi muito bem - e um para lamas para o inverno.
Se alguém estiver interessado, sabemos o local.
De regresso a CTB, separação do grupo. O Martim decidiu, também ele ir lavar a bici pois, estavam realmente com a maquilhagem a precisar de retoque. Na avenida Nun´Alvares, encontramos o Dino que, prontamente, nos convidou para ir tomar um cafezinho.
Foi mesmo agradável estar a descontrair alguns minutos após a voltinha. A repetir.

Por isso, e porque foi um dia de desafios, aceitem este: se tiverem disponibilidade, juntem-se a nós. Não vão dar por mal empregue o tempo.













5 comentários:

rarn disse...

Agradeço os cumprimentos do BTT-CTB pela minha filhota.

Nasceu ontem, mas já tem bicicleta.

Qualquer dia já nos faz companhia.
É que o tempo passa quase à velocidade da luz.
..."...
Espero brevemente "ter pernas" para vos acompanhar numa destas aventuras.

No entanto desejo-vos umas Terças-Feiras cheias de "pedalada".

Um abraço a todos

rarn

disse...

Já tive oportunidade de conhecer a famosa volta do carrocel. Fi-la já por duas vezes com o João. Admiro a vossa coragem em fazê-la de noite a velocidades malucas. Eu "cortei-me" um pouco mais nas descidas. E na subida nem piava. Levo mais 20 minutos a fazê-la, mas o importante é chegar ao fim. Mas é uma volta muito cativante e para repetir!
Divirtam-se.

Nuno M Maia disse...

Olá, gostava de saber mais ou menos, a hora que costumam acabar a voltinha. Como trabalho se acabarem por volta das 10, ainda dá para vos fazer companhia, porque recupero o tempo de trabalho, no final da tarde.
Um abraço

Nuno Miguel Maia (nmmaia@hotmail.com)

Martim disse...

É verdade voltámos a encontrar um dia para dar umas voltinhas, pena que nem todos possam...
Juntem-se a nós, não receiem a falta de ritmo inicial, não me lembro de termos terminado alguma volta separados, apesar de ritmos diferentes existe grande espírito de entreajuda, e juntos poderemos sempre evoluir muito mais...
Já agora, se alguém estiver interessado vendemos com 100% de desconto a suspensão Foge-Daki 2007 e o parzinho de pneumáticos encontrados neste passeio :)

Varadero disse...

Olha Nuno M Maia, estas voltas de terça-feira normalmente acabam entre as 12h e as 14h.

Podes sempre enviar um mail a perguntar, tens os contactos dos participantes aqui no blog

Cumprimentos
NM